Ato Assunto
Fórum Nacional de Gestão reúne mais de 200 membros e servidores do MP em Brasília

WhatsApp Image 2018-04-11 at 12.54.46

A 1ª Reunião do Fórum Nacional de Gestão (FNG), realizada nos dias 9 e 10 de abril, em Brasília, reuniu 217 membros e servidores do Ministério Público em todo o Brasil. “Foram dois dias de intenso trabalho, com resultados importantes para a instituição. Agradeço a todos vocês pelo empenho e dedicação aos projetos desenvolvidos por meio do Fórum”, afirmou o coordenador do FNG e membro auxiliar da Comissão de Planejamento Estratégico do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Carlos Eduardo de Andrade, no encerramento das atividades.


O Fórum Nacional de Gestão tem como objetivo promover o debate, o estudo, a análise, a discussão, a harmonização, a articulação e a implementação das melhores práticas de gestão para o suporte às atividades-fim do Ministério Público. O espaço foi instituído pela Portaria CNMP/PRESI nº 25/2012.


Entre as deliberações da plenária final realizada nesta terça-feira, 10 de abril, na sede da Procuradoria-Geral do Trabalho, está a eleição dos novos coordenadores e subcoordenadores dos Comitês que compõem o Fórum. Também foram validados os produtos entregues no evento, como o sistema de avaliação dos processos de Tecnologia da Informação, a proposta de alteração das Tabelas Unificadas, os manuais de relacionamento com a imprensa e de atuação em mídias sociais, dois vídeos motivacionais, entre diversos outros.
O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) participou do Fórum com representantes de áreas estratégicas da Instituição. Integraram a comitiva do MP-AM o Diretor de Planejamento, José Alberto Machado, Marcos Abensur, Diretor de Orçamento e Finanças, Frederico Abrahim, Diretor Administrativo, Marlon Bernardo, Diretor de Recursos Humanos, Waleska Andrade, Diretora de Tecnologia da Informação e Comunicação, e Yano Sérgio, Assessor de Comunicação.

Segundo José Alberto, um dos avanços apresentados no evento foi a transformação do Comitê de Políticas de Gestão Administrativa em Comitê de Políticas de Gestão Estratégica, ao qual ficam vinculados os grupos de trabalho (Gts) de Planejamento, de Projetos e de Processos. “O Planejamento figurava como um Grupo de Trabalho (GT) de um Comitê de Gestão Administrativa, com esse ajuste se dá visibilidade e unificam-se os temas que estavam espalhados (projetos, processos, indicadores)”, destacou o Diretor.

 

Planejamento Estratégico Nacional


Ainda no encerramento das atividades do Fórum Nacional de Gestão, a promotora de Justiça e membro auxiliar da Comissão de Planejamento Estratégico (CPE), Ana Lara Camargo, ressaltou a aprovação, pelo Plenário do CNMP, do projeto de elaboração do Planejamento Estratégico Nacional (PEN) do Ministério Público brasileiro para o período entre 2020 e 2029, ocorrida no mesmo dia. “O projeto será desenvolvido de forma democrática, a partir de um amplo diálogo com todas as unidades do Ministério Público e com a sociedade. Contamos com o apoio de todos vocês”, afirmou.


A elaboração e a execução do PEN estarão a cargo da CPE em parceria com a Secretaria de Gestão Estratégica do CNMP. O projeto contemplará ampla etapa de diagnóstico, por meio de entrevistas, aplicação de questionários, audiências públicas e encontros regionais. A iniciativa contará com etapas específicas para definição detalhada de indicadores estratégicos nacionais, plano de implantação e modelos de gestão e governança.


Confira, abaixo, os novos coordenadores e subcoordenadores dos Comitês:


Comitê de Políticas de Tecnologia da Informação do Ministério Público (CPTI)
• Coordenadora: Luciana Freitas (MPDFT)
• Subcoordenador: Felipe Garcia (MPT)


Comitê de Políticas de Comunicação Social do Ministério Público (CPCom-MP)
• Coordenadora: Tatiana Jebrine (CNMP)
• Subcoordenador: Jefferson Curtinovi (MPF)


Comitê de Políticas de Gestão Administrativa do Ministério Público (CPGA-MP)
• Coordenador: Rogério Veiga de lima (MPT)
• Subcoordenador: Denise Colin (MP/PR)


Comitê de Políticas de Gestão Orçamentária do Ministério Público (CPGO-MP)
• Coordenador: André Luís Ribeiro (MP/BA)
• Subcoordenador: Danilo de Carvalho (MP/MG)


Comitê de Políticas de Gestão de Pessoas do Ministério Público (CPGP-MP).
• Coordenador: Vinícius Pinto Correa (MPT)
• Subcoordenador: Júnio César Doroteu (MP/MG)


Foto: Comunicação/MPT.

PGJ instala duas novas Promotorias de Justiça

O Procurador-Geral de Justiça, Francisco Cruz, assinou no dia de ontem, 09.10, Ato PGJ 165/2013, que instala duas novas Promotorias de Justiça de Entrância Especial. Tal medida, sugerida pela Comissão instituída pela Portaria no. 0061/2012-PGJ, precedida de estudo de impacto orçamentário e financeiro, vem atender a uma demanda da sociedade amazonense e ao anseio da classe ministerial.

As novas Procuradorias de Justiça, identificadas como 82a e 83a, atuarão, respectivamente, junto ao 1o e 2o Juizados Especializados no Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

O Ato em questão já foi encaminhado ao Conselho Superior do Ministério Público para imediata abertura do processo de Remoção.

No dia de hoje foram publicados os Editais de nos 013 e 014/2013-CSMP, abrindo as inscrições de remoção para as novas Promotorias de Justiça.

MP-AM promove treinamento sobre investigação de movimentação bancária

SIMBA - Sistema-de-Investigação-de-Movimentação-Bancária

O Ministério Público do Estado do Amazonas promove, amanhã, 13 de dezembro de 2016, no auditório Carlos Alberto Bandeira de Araújo, a segunda fase do treinamento para implementação do Sistema de Investigação de Movimentação Bancária (SIMBA). O evento é coordenado pelo CAOCRIMO/GAECO, com apoio do CEAF, e tem, como público-alvo, membros e servidores do MP-AM e representantes do Ministério Público Federal (PGR-AM) e da Secretaria-Executiva Adjunta de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (Seai/SSP).

O SIMBA é um conjunto de processos, módulos e normas para tráfego de dados bancários entre instituições financeiras e órgãos governamentais. O projeto é uma evolução do modelo adotado pela Assessoria de Pesquisa e Análise, que é uma unidade vinculada ao gabinete do Procurador-Geral da República do Ministério Público Federal.

O sistema é disponibilizado aos órgãos governamentais por meio de Acordo de Cooperação Técnica e tem por objetivo dar maior celeridade à análise dos procedimentos investigativos que envolvam o afastamento de sigilo bancário dos investigados. O sistema agiliza e garante maior eficiência às investigações por meio de transmissão automática, rápida e segura, de informações e todo tipo de dados bancários, como origem e destino das operações, tipos de transações etc.

A transferência de tecnologia possibilita o recebimento e o processamento de informações advindas do SIMBA, que é composto de sistema de informática e de suporte técnico capaz de auxiliar na análise de quebras de sigilo bancário mediante a utilização de relatórios parametrizados.

Treinamento SIMBA

Sub-categorias