PGJ implanta o Teletrabalho no MP-AM

TELETRABALHO

O Procurador-Geral de Justiça Carlos Fábio Braga Monteiro deu início à implantação do Teletrabalho no Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM).

Os estudos iniciais foram realizados pela Diretoria de Administração – DA, em conjunto com a Divisão de Recursos Humanos – DRH. A iniciativa encontra respaldo na Resolução CNMP nº. 157, de 31 de janeiro de 2017 e está alinhada ao Plano Estratégico da Instituição 2017-2027, iniciativa prevista no objetivo “Aprimorar a Gestão de Pessoas” do PE.
De acordo com a Resolução CNMP nº 157/2017, cabe às unidades do MP Brasileiro alocar em regime de teletrabalho os servidores que desenvolvam atividades que demandem maior esforço individual e menor interação com outros servidores, como elaboração de minutas de decisões, pareceres, relatórios, etc.


Segundo o Diretor de Administração, Frederico Abrahim, o Ministério Público do Amazonas encontra-se em cenário amplamente favorável para a implantação do teletrabalho, principalmente em razão do advento do processo eletrônico, além da larga utilização de sistemas via web que permitem o home office, tais como SEI, Arquimedes, PROJUDI, entre outros. “Trata-se de uma demanda que surge em razão do avanço das tecnologias de informação e comunicação”, destacou.


Segundo o chefe da DRH, Marlon Bernardo, “muitos órgãos públicos já vêm adotando o teletrabalho e apresentando resultados satisfatórios. Nesse sentido, após uma análise de benchmarking, destaco os trabalhos desenvolvidos no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho-11ª Região, além de várias outras unidades do Ministério Público brasileiro.
De acordo com os estudos já realizados, a filosofia do teletrabalho no âmbito do MP-AM terá 3 pilares:


1 – Incremento da Produtividade: As metas de desempenho para o teletrabalhador serão superiores às daqueles que executam os serviços nas dependências do órgão, em respeito ao princípio constitucional da eficiência. Além disso, haverá uma mudança na relação “frequência-remuneração”, passando a ser adotado o binômio “produtividade-remuneração”, permitindo assim, o controle de resultados e o desenvolvimento de uma cultura gerencial;


2 – Redução de Custos: Este pilar será útil tanto para o servidor quanto para o MP-AM. O teletrabalho permitirá ao servidor a redução de gastos com combustível e de tempo no trânsito. Por outro lado, como compete exclusivamente ao servidor providenciar e manter, às suas expensas, a estrutura física e tecnológica necessária à realização do teletrabalho, tal condição permitirá ao MP a redução de vários custos operacionais, como uso de papel, tonner para impressora, água, energia elétrica, telefone, etc. Além disso, à medida que mais servidores ingressarem no teletrabalho, os móveis e os computadores anteriormente utilizados pelo servidor poderão ser redirecionados para outras unidades com maior necessidade, gerando economia de escala.


3 – Qualidade de Vida: o servidor terá a possibilidade de executar suas tarefas em casa, no seu ritmo, tendo o compromisso de atingir as metas de desempenho fixadas em consenso com a sua chefia imediata e devidamente registradas em plano individualizado de trabalho. O teletrabalho permitirá ao servidor uma melhor gestão do seu tempo, o que possibilitará a melhor gestão da sua vida pessoal. O home office também estimula o desenvolvimento de talentos, o trabalho criativo e a inovação.
Como o teletrabalho é um modelo transversal e de grande impacto, sobretudo na cultura institucional, o modelo de implantação nesse primeiro momento será em caráter experimental, de modo a possibilitar a avaliação dos erros que porventura possam ocorrer, além de adotar medidas que permitam o aperfeiçoamento gradual e efetivo da iniciativa.


Últimas Notícias
Proposta recomenda criação de Promotorias de Justiça Especializadas em Segurança Pública nos MPEs

Notícias
O conselheiro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) Luciano Nunes Maia (foto) apresentou proposta de...
Ministro Mauro Campbell abordará os prejuízos da improbidade administrativa durante palestra na capital amazonense

Notícias
      Todos os dias somos bombardeados com informações sobre os autores de atos de improbidade...
Fonte Boa: MP-AM participa de mobilização de combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Notícias
    O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), por meio da Promotoria de Justiça de Fonte Boa,...
O MP nas Escolas – Estudantes da Escola Therezinha Moura Brasil fazem Júri Simulado

Notícias
O Projeto MP nas Escolas visitou a Escola Municipal Therezinha Moura Brasil, no bairro Compensa, zona Oeste de Manaus....